Dicas MédicasFonoaudiologia

Gagueira: o que você precisa saber sobre disfluência gaga

By 5 de novembro de 2020No Comments
gagueira

A gagueira tem cura? Qual sua origem? Afinal, o que é gagueira? Estima-se que quase 10 milhões de brasileiros sofrem de gagueira (dois milhões de forma crônica). Mesmo com um número bastante expressivo, muitas pessoas não conhecem bem esse distúrbio, que por muito tempo foi tratado como algo engraçado em filmes e programas de TV.

A verdade é que o assunto deve ser tratado com seriedade e empatia, pois grande parte dos indivíduos gagos sofre bullying – especialmente na infância, criando traumas que podem durar a vida toda. Pensando nisso, o time de fonoaudiólogos do Instituto Gaúcho de Otorrinolaringologia organizou as principais informações que você precisa saber sobre gagueira. Acompanhe!

O que é gagueira?

A disfluência gaga é um distúrbio neurobiológico que afeta a fala e a pronúncia de sílabas e palavras. Importante salientar que profissionais da área da saúde não se referem à gagueira como doença, mas sim como distúrbio ou transtorno de fluência.

De maneira mais técnica, as disfluências normais são caracterizadas por repetição em nível da palavra, falsos inícios que são corrigidos pelo falante, frases incompletas, hesitações, interjeições. Em geral, as disfluências gagas são categorizadas a partir de repetições de parte de palavras (sílabas ou fones), bloqueios e prolongamentos iniciais. Podem ser acompanhadas por movimentos físicos tensionais, assim como comportamentos de fuga de diálogos.

Não há indícios de que a gagueira esteja relacionada a danos cerebrais – exceto em situações de gagueira neurogênica, que ocorre após danos ao cérebro ocasionados por derrame, hemorragia intracerebral ou traumatismo craniano.

Por isso, podemos identificar que a maioria dos casos de gagueira iniciam na infância, entre os dois e cinco anos de idade, exatamente no período em que a criança está desenvolvendo melhor sua fala.

Quais os sintomas?

Se pararmos para observar, ninguém é fluente o tempo todo (crianças, adultos e idosos podem ter dificuldade para pronunciar sons/sílabas específicos ou mesmo se ‘enredar’ durante uma conversa). Mas existem alguns sinais e sintomas que podem indicar gagueira desde cedo – e é bom estar atento a eles. Veja quais são:

– Repetição ou prolongamento das sílabas;

– Dificuldade para iniciar a pronúncia de uma palavra, completar frases ou ler textos em voz alta;

– Bloqueio de sons;

– Encurtamento de frases;

– Ansiedade e tensão quando a pessoa se sente pressionada a falar ou ler em público;

– Uso excessivo de interjeições como “um” e “am” para conectar palavras enquanto fala.

Identificou algum desses sintomas em alguém que conhece? Em muitos casos é possível atenuar o sintoma. Procure um fonoaudiólogo para uma avaliação precisa!

Tratamento para gagueira

Infelizmente não existe uma pílula para acabar com a gagueira, mas o diagnóstico precoce com orientação de um fonoaudiólogo eleva as chances de não evoluir para o quadro crônico.

O tratamento da gagueira consiste em auxiliar o indivíduo a otimizar sua comunicação. E o fonoaudiólogo é essencial, pois buscará as técnicas terapêuticas mais adequadas para o paciente. Geralmente o profissional apresenta exercícios práticos de linguagem, visando construir um melhor nível de fluência. É essencial que os familiares participem das sessões fonoaudiológicas, a fim de ajudarem na prática dos exercícios e desenvolvimento dos indivíduos com disfluência gaga.

Estudos com abordagens genéticas e neurobiológicas vêm fornecendo pistas sobre as causas desse distúrbio e os melhores tratamentos para amenizar ou curar a gagueira. Enquanto os resultados mais precisos não chegam, é importante desmistificarmos o assunto. 

Leave a Reply

Open chat
💬 Precisa de ajuda?
Olá 👋🏻
Podemos ajudar?