Dicas MédicasMedicina do Sono

Quando procurar um médico do sono?

By 22 de setembro de 2020No Comments
quando procurar médico do sono

A nossa qualidade de vida está totalmente associada ao sono. Insônia, sono não reparador, sonolência diurna, dormir pouco ou dormir demais são alguns dos fatores que podem influenciar no seu bem-estar.

Distúrbios relacionados ao sono não são incomuns. Os problemas na hora de dormir podem atingir homens e mulheres de qualquer idade e, por isso, é importante estar atento aos sinais para identificar a hora de buscar auxílio de um médico especialista no assunto.

Identifique quando procurar um médico do sono

Quando a qualidade do sono está menor que o desejado, o corpo emite alguns sinais que podem facilitar na identificação do problema.

É preciso perceber se esse sintomas estão frequentes ou são resultantes apenas de uma noite mal dormida. Cansaço excessivo e dores de cabeça matinais são duas das características mais comuns de quem está sofrendo de algum distúrbio do sono.

Mas existem outras consequências que podem estar associadas à dificuldade para dormir, por exemplo: irritabilidade; dificuldades na hora de emagrecer; perda de memória e déficit de atenção e; perda da libido e impotência sexual. Por serem menos comuns, muitas vezes, o paciente não relaciona esses problemas ao distúrbio no sono, o que pode dificultar o diagnóstico.

Outros fatores importantes para avaliar quando procurar um médico do sono são o ronco, o bruxismo e a insônia. Eles podem ter várias causas e, da mesma forma, vários tratamentos. No caso da insônia e do bruxismo, os problemas podem ter ligação com estresse e ansiedade, por exemplo. Já o ronco pode estar ligado à diversas causas, exigindo também uma avaliação especializada de cada caso.

Uma dos distúrbios do sono é a apneia do sono, que também está relacionada ao ronco e é caracterizada pela obstrução parcial ou total das vias aéreas, o que dificulta a respiração e causa a vibração dos tecidos da garganta quando o ar passa.

Por ser uma área multidisciplinar, dependendo dos sintomas, o paciente pode ser encaminhado a um otorrinolaringologista, neurologista, pneumologista, psicólogo, psiquiatra, fonoaudiologo ou dentista. É sempre válido pesquisar qual profissional, dentre as especialidades listadas, oferece serviços específicos de medicina do sono.

Existem algumas medidas simples e rotineiras que podem auxiliar na melhora da qualidade do sono, como manter uma alimentação balanceada (principalmente à noite), ter uma rotina de exercícios físicos, afastar telas de computadores e celulares antes de dormir, etc. Mas, se mesmo assim, você identificar a presença dos sintomas procure um médico especialista para uma avaliação e indicação correta de tratamento.

Identificou algum dos sintomas e quer agendar uma consulta com nossa equipe especialista em medicina do sono? Entre em contato e vamos conversar!

Leave a Reply